Carros elétricos para todos, uma impossibilidade (ainda)

0
400

Hoje, a grande maioria das pessoas já gostaria de experimentar um automóvel elétrico. A curiosidade é grande, a economia parece ser bastante e o benefício ambiental parece ser também um elemento desta equação.

O problema é o preço ainda muito elevado dos veículos elétricos. Por enquanto, o carro elétrico não passa de um gadget para gente rica. Mas há a promessa de vários construtores de automóveis de virem a lançar modelos para o povo. Estamos à espera.

Entretanto, é preciso implementar uma rede de abastecimento de energia para automóveis que permita deslocações neste tipo de veículos para qualquer ponto do país. Esse será, porventura, um dos problemas. Não deve ser barato instalar essa rede.

A Deco Proteste publicou, agora, um relatório sobre uma experiência que levou a cabo com veículos elétricos. Fizeram uma viagem de três mil quilómetros de carro 100% elétrico em Portugal, Espanha, Itália e Bélgica, com vista a testar a rede pública de carregamento elétrico e descobriram que faltam postos para carregar veículos, que as distâncias entre eles são demasiado longas, que os carregadores são demasiado lentos e que existem dificuldades de pagamento em alguns países.

Com maior detalhe, as conclusões publicadas pela Deco Protesto estão aqui. Mas, resumindo, não basta que os construtores ponham veículos elétricos no mercado. Uma rede pública de postos de carregamento é fundamental, sendo que o tempo de carregamento terá de diminuir. Hoje, qualquer pessoa atesta o seu carro com gasolina ou gasóleo em 5 minutos e fica com autonomia para muitas centenas de quilómetros. Um carro elétrico demora muito tempo para carregar baterias e a autonomia deixa muito a desejar.

Para além destas questões, há ainda que resolver a questão da reutilização das baterias, sem reciclagem deste componente os benefícios para o ambiente não são assim tão evidentes.

Dificuldades que o tempo irá eliminar. As previsões apontam para que dentro de 10 anos, metade dos automóveis novos a circular sejam 100% elétricos.

Leave a reply

Please enter your comment!
Please enter your name here