A Justiça: 4 anos à espera de ser ouvido

Eu fiz uma queixa. E estou há quase 4 anos para ser ouvido na primeira fase: um simples inquérito policial. É a sina de quem não é rico, nem indigente. A maioria dos portugueses. Tem um problema num tribunal? E sabe quanto vai gastar? Pois irá ficar depenado, desgastado e mal servido. Em Espanha a Justiça é gratuita, garantiu António Marinho e Pinto. Cá só têm acesso à Justiça os ricos. Com satisfação. E os indigentes com muito esforço.

0
653

Têm um problema na Justiça?  Julga que é rápido? Pior, sabe quanto vai gastar? Pois irá ficar desgastado, depenado e mal servido. Em Espanha a Justiça é gratuita, garante António Marinho e Pinto. Mas cá só têm acesso à Justiça os ricos, têm dito os bastonários da Ordem dos Advogados.

O actual bastonário, Luís António Menezes, afirmou no boletim da Ordem dos Advogados que Só muito ricos e indigentes têm acesso à Justiça” .

Mas o anterior bastonário, Guilherme Figueiredo, já tinha dito que “A justiça tem de se tornar mais barata e (…) de se tornar adequada no sentido de que todo e qualquer cidadão possa defender os seus direitos nos tribunais.

António Marinho e Pinto, bastonário de 2008 a 2013 também foi claro: “O Estado deve garantir o acesso à justiça a todos os cidadãos (…) Por isso não pode o mesmo Estado cobrar as elevadas quantias que cobra aos cidadãos e às empresas pela péssima justiça que lhes presta.

A Justiça portuguesa é lenta e cara, dizem os bastonários. A Justiça é o grande pilar do Estado. Desde João das Regras, quando o povo elegeu um rei justo. Que contas fará Marcelo, homem de leis, daqui a 4 anos?

Leave a reply

Please enter your comment!
Please enter your name here