Pastéis de Belém sem clientes

Manuel Ferreira Leite é contra o agravamento dos impostos para superar a crise onde batemos também por causa da pandemia. Há anos esta voz de topo do PSD era dura. Agora perdeu fôlego. Já não tem receitas ?

0
1445

Tivemos um grande desenvolvimento com o 25 de Abril e a chegada de quem habitava nas colónias. Mas fomos abaixo. Depois foi a salvação da CEE, com Mário Soares. E a seguir os Fundos Europeus, com Cavaco Silva.

Mas passámos da distribuição da riqueza existente, para o abate da indústria, do comércio e das pescas em troca de subsídios para aprendermos a escrever no Word ou a usar a folha Excel, que serviria a Passos Coelho.

Tivemos cá o senhor a dizer que os vinhos, as conservas e o artesanato eram a nossa salvação, no tempo de Cavaco Silva. E acabámos com o ministro Álvaro Santos Pereira a propor a exportação de pastéis de nata, como uma das salvações económicas do País, hoje sem clientes.

Abordei, há anos, a então ministra das Finanças Manuela Ferreira Leite e perguntei se tinha algo de importante para dizer. Ela passava a vida a fazer declarações. A resposta foi: um ministro das Finanças tem sempre algo de importante para dizer. Toma lá, pensei eu.

Agora, há dois dias na TV ouvia-a balbuciante a dizer que sim e que não. Que a criação de riqueza é a única solução e que os impostos não resolvem nada, porque a maioria não consegue pagar e os ricos desapareceriam como motor económico. Tudo o que um simples cidadão pensa.

A ministra das Finanças, que dizia sempre coisas importantes, passados todos estes anos, não tem uma receita importante. Nem sequer temperos para sairmos desta crise total. Bonito!

Leave a reply

Please enter your comment!
Please enter your name here