O pátio dos bichos

O primeiro zoológico de Lisboa não foi aquele que ainda existe em Sete Rios. O Jardim Zoológico de Lisboa é antigo e tem pergaminhos, é verdade, mas não foi o primeiro. Este zoo de Lisboa foi inaugurado em 1884, em São Sebastião da Pedreira. As atuais instalações existem desde 1905. Mas houve um outro antes. No local mais insuspeito para haver um zoo.

0
683

O edifício principal do Palácio de Belém foi construído em 1559, pelo fidalgo D. Manuel de Portugal. Só passou a ser palácio real quase dois séculos mais tarde, quando D. João V o adquiriu à família dos condes de Aveiras para o transformar num palácio de veraneio.

D. João V foi o rei mais rico da História de Portugal, graças ao ouro do Brasil, como se sabe. Gastou dinheiro a rodos e, ainda hoje, temos as evidências dessa riqueza, como foram as construções do Palácio Nacional de Mafra e do Aqueduto das Águas Livres, por exemplo.

Também gastou muito dinheiro na compra do Palácio de Belém.  O rei não se limitou a comprar o edifício: mandou fazer importantes obras de ampliação e renovação. Uma das novidades foi a construção do que hoje chamamos o Pátio dos Bichos. A corte ficou embasbacada, rezam as crónicas da época. O rei mandou trazer para o Palácio de Belém animais exóticos oriundos de todos os lugares do Império, mesmo dos mais recônditos. Rinocerontes, elefantes, macacos, leões, ursos, cobras, tigres, zebras, gorilas, girafas, orangotangos, dragões de Komodo, crocodilos, pássaros diversos, vieram todos.

No Pátio dos Bichos estavam as jaulas para animais ferozes, os grandes carnívoros, e nos terrenos adjacentes ao Palácio ficaram instalados os herbívoros e os que foram considerados não perigosos. Foram igualmente construídos pavilhões e viveiros para os pássaros.

O exotismo do local fez dele o sítio de lazer para a família real e a alta sociedade da época. A Casa Real de Campo de Belém, assim se chamava à residência, tornou-se o palco das mais ilustres festas reais. A monarquia nunca usou as instalações para residência fixa. Era um sítio para festas e eventos mundanos. Só os animais lá residiam mesmo. Depois da revolução Republicana tornou-se residência oficial dos Presidentes da República.

Leave a reply

Please enter your comment!
Please enter your name here