Fracassam 2 em cada 3 casamentos

Foram um fracasso cada 2 em 3 casamentos realizados no nosso País, em 2019 . Os dados são da Pordata e levam à pergunta: os portugueses estão a desperdiçar afetos e recursos materiais?

0
415

Nos últimos anos tornou-se habitual ver crianças pela mão de um progenitor. Apenas. A passear nos jardins ou até mesmo a caminho da praia.

As estatísticas da Pordata revelam que em cada 100 casamentos 61 fracassaram, em 2019. Há uma comparação com o ano de 1960, onde apenas existia o fracasso de 1 por cento.

A comparação não é apropriada, porque em 1960 o regime não era democrático. Nesses tempos as mulheres não podiam sequer sair do país e muito menos pedir divórcio.

Mas sobre os dados recentes, podemos estar a esbanjar recursos e a encenar situações. Que já se perceberam custar dinheiro e fracassar sem remédio à vista.

É importante descobrir formas para evitar que cada português tenha uma casa, tendo em conta a especulação imobiliária que vai continuar. Um T2 em Benavente custa 98 mil euros. Uma casa de província, tipo T3, na Fajarda, a 45 minutos de Lisboa, custa 150 mil euros. O modelo de relacionamento afetivo está a afetar os bens escassos e híper inflacionados que dispomos. 

Vendo em sentido inverso, estas dificuldades estão a prejudicar a nossa felicidade e o futuro das crianças. Qual é então o caminho? 

Leave a reply

Please enter your comment!
Please enter your name here