Covid-19: boas notícias e más notícias

0
3219

Vinte e cinco mortes e 365 novos casos de contágio detetados nas últimas 24 horas, são os dados que constam no boletim epidemiológico da Direção Geral de Saúde. Desde 7 de setembro que não havia um registo tão baixo de novos contágios.

O boletim revela que estão internados 1.403 doentes (menos 11 do que no domingo), o valor mais baixo desde 22 de outubro, e nos cuidados intensivos estão 342 doentes (menos 12 em relação a domingo), o valor mais baixo desde 06 de novembro.

Neste momento, Portugal tem apenas oito concelhos em risco muito elevado de infeção com o coronavírus SARS-CoV-2 e nenhum em risco extremo.

O risco extremo de infeção verifica-se quando um concelho tem uma incidência cumulativa a 14 dias acima dos 960 casos de infeção por 100 mil habitantes, enquanto o risco muito elevado significa uma incidência de entre 480 e 959,9 casos por 100 mil habitantes. O número de concelhos neste patamar de infeção tem vindo a decrescer depois de um pico em 1 de fevereiro quando Portugal tinha 234 dos 308 concelhos em risco extremo.

Boas notícias, portanto.

Agora, as más…

Risco de transmissibilidade está a subir de novo

Hoje houve nova reunião do Governo com os peritos em pandemias. E a ministra da Saúde disse, no final, que a pandemia continua a apresentar “três ameaças” apesar das medidas de restrição em vigor. A saber: o risco de transmissão “está novamente a subir”, a prevalência atual superior a 60% da variante do novo coronavírus identificada no Reino Unido e o decréscimo da adesão da população portuguesa às medidas de confinamento.

Sem deixar de reconhecer que se mantém “a tendência decrescente da pandemia”, com a queda dos números de casos, internamentos e óbitos, a governante vincou que o índice de risco de transmissibilidade, conhecido como Rt, “atingiu o valor mínimo de 0,61 em 10 de fevereiro” e entrou numa trajetória de aumento: “É um sinal ao qual temos de estar atentos”.

Leave a reply

Please enter your comment!
Please enter your name here