Ângela vai fazer um filho

0
1528

A direita votou contra, a esquerda votou a favor. A Assembleia da República autorizou a inseminação “post mortem”, um direito reclamado pela cidadã Ângela Ferreira que quer ter um filho do marido, apesar de já estar viúva.

A história de Ângela foi retratada pela TVI em 2020 numa série de reportagens, Ângela teve o apoio de dezenas de milhar de pessoas que assinaram a petição para que o parlamento aceitasse discutir e votar esta questão.

Pelo caminho, Ângela recebeu apoios de partidos políticos e ficou com a certeza de que não iriam impedir que realizasse a promessa que fez ao marido falecido, Hugo Ferreira.

É uma história de uma incrível obstinação, do homem que sabendo que tinha uma doença fatal fez uma recolha de sémen e deixou escrita a sua vontade de vir a ter um filho e da mulher que não desiste em lho dar.

É uma história de amor que teve força suficiente para alterar a lei em vigor no Estado português. Antes proibia, agora passou a aceitar.

Leave a reply

Please enter your comment!
Please enter your name here