SOS Racismo exige que nenhum antirracista seja perseguido na PSP

0
2403

Desde que foi noticiado a punição que a PSP decidiu aplicar ao agente Manuel Morais que não param de surgir protestos contra a decisão. Nas redes sociais são inúmeras as declarações de apoio, de solidariedade e de estima por Manuel Morais.

Nas instituições, os protestos pela sanção disciplinar decretada também estão a ser tornados públicos. Como seria de esperar, o SOS Racismo divulgou um comunicado em que lembra o enquadramento das declarações proferidas por Manuel Morais e que levaram, agora, à aplicação de sanção disciplinar por ter denunciado o racismo que existia nas Polícias, numa altura em que estava a começar o julgamento de 17 agentes da esquadra de Alfragide, acusados de tortura, sequestro, agressões, com motivação racial, contra seis jovens da Cova da Moura,” lê-se no comunicado da organização antirracista.

Para o SOS Racismo, o fato da PSP entender proceder contra o agente em causa, suspendendo-o de funções, sem mesmo que tivesse havido qualquer queixa só pode ser entendido como uma perseguição política pelo compromisso de Manuel Morais com o combate contra o racismo dentro das forças de segurança.

Lamentando a falta de empenho da direção nacional da PSP no combate contra o racismo, SOS Racismo exige a revogação imediata da punição aplicada, que considera “injusta e legitimadora da captura institucional da polícia em curso pela extrema-direita” e exige, ainda, uma tomada de posição inequívoca da tutela que garanta que nenhum agente policial vai ser perseguido por combater o racismo.

Leave a reply

Please enter your comment!
Please enter your name here