Marta, ministra sem esperança

São terríveis as declarações da Ministra Marta Temido à revista Visão sobre a evolução da pandemia. Vem dizer “Tenho o receio, como todos nós, que isto não acabe”. O “como todos nós” está a mais, porque nem todos pensam da mesma forma. A declaração não podia ser mais negra.

5
1323

O cargo da ministra é político. Mas muitas vezes confundimos Marta Temido com uma especialista em infeções. E a mensagem da ministra retira a esperança a muita gente, o que é mau. Porque a esperança é a última coisa a perder. E também porque as experiências passadas dizem o contrário.

O mundo já foi assolado por várias pandemias que foram vencidas. A peste negra, a tuberculose, a poliomielite, a gripe espanhola e a própria sida, que se tornou apenas numa doença crónica.

O País tem andado a ganhar fôlego. António Costa tem feito o melhor que pode. O Presidente Marcelo tem sido incansável no rigor, nos saberes e nos afectos. O desabafo da ministra vem em contramão e não cai bem, por todas as razões. Na nossa História tivemos muitos “Velhos do Restelo”, que nos tolheram os movimentos e as aspirações. A ministra podia ter guardado o desabafo e a revista Sábado deveria ter escolhido um título verdadeiramente de interesse público. Cabe aos jornalistas fazer as melhores escolhas para o seu público, diz o código deontológico. E evitar estados de alma, que nem na ficção são compreensíveis.

5 comments

  1. É fácil dizer que a ministra desanima. Diz-se tudo: que transmitem o medo, que a informação não é clara… agora que a ministra desanima. Perante a incúria das pessoas e a responsabilidade da ministra ainda querem paninhos quentes. Depois critica-se porque o SNS não dá resposta.

  2. Somos os piores do Mundo em infectados e número de mortos por Covid. Correu muito mal e esta sra. é responsável por nada ter feito para melhorar a resposta, a pancada ideológica told-lhe o raciocínio. Estamos piores que Trupm e bolsonaro que são foram insultados por menos do que temos.

    • Quem parece ter pancada ideológica é a senhora. A gravidade da pandemia deve-se sobretudo aos comportamentos individuais de cada um de nós. Quem agora atribui culpas ao Governo são os mesmos que apoiaram o cozinheiro jugoslavo, o líder do Chega e todos os negacionistas que optaram por combater as diretivas da Direção Geral de Saúde.

    • Nem mais Carlos Narciso. Há gente que apenas sabe denegrir, gente para quem sempre são os outros que têm de ser responsáveis. que são os culpados. Adorava ver essas sumidades a fazerem alguma coisa.

  3. Não é a primeira que, com conhecimento de causa, afirma que este vírus veio para ficar. E garantidamente vão ficar as mazelas, como explicam e garantem os entendidos.
    Na minha opinião, não faz sentido comprar esta pandemia com outras, sobretudo porque as outras ficavam confinadas geograficamente, não alastrando com a facilidade com que esta percorreu o globo.
    Por isso, antes o tom pessimismo ou de realismo. Já vimos o que deu o seu contrário.

Leave a reply

Please enter your comment!
Please enter your name here