Isabel, volta. Estás perdoada!

A Efacec vai despedir 200 trabalhadores antes de ser reprivatizada. A notícia já foi "plantada" na Imprensa. E constitui uma grande mágoa. Porque afinal existem funcionários na máquina do Estado que são burocratas da tragédia.

1
585

A Efacec era, até há meses, uma empresa brilhante, cobiçada por todos. Isabel dos Santos comprou parte da empresa porque era muito boa. Mas teve de sair por causa do escândalo “Luandaleaks”. Então, o Governo português tomou a empresa nas mãos. E zás! Afinal a empresa tem de ser reestruturada, antes de ser reprivatizada. Tudo isto em semanas.

Existem  burocratas na máquina do Estado que atrapalham o nosso capitalismo. Gentes mais papistas que o papa. E que têm metido o País em grandes embrulhadas, como, por exemplo, os CTT que sempre foi lucrativo e que anda agora a fechar as suas estações.

Quando se intervencionou a Efacec foi apenas para garantir a estabilidade da saída necessária da mulher mais rica de Angola, que está sob suspeita de crime a nível mundial. 

Ao Governo competia repor a empresa no mercado privado, como ela estava. Antes, ninguém do Governo tinha sido convidado para gestor. 

Deixem o capitalismo funcionar. Remetam-se às funções de governo que as Leis conferem. Afastem os funcionários iluminados. E, por favor, não ponham mais 200 famílias na miséria.

1 comment

  1. Boa tarde,
    José Ramos & Ramos é uma sociedade de investimento?
    Porque faz apologia da ladra? Deixar o capitalismo funcionar é apoiar o Ricardo Salgado & outros, porque mantêm os postos de trabalho?
    Os milhares de milhões que os que trabalham e descontam agora estão a pagar por essa ‘generosidade’, fazem parte do esquema que a sua empresa defende?

    LB

Leave a reply

Please enter your comment!
Please enter your name here