Covid-19: 275 mortes, Áustria vai ajudar Portugal

0
298

Hoje há registo de 275 óbitos e 5.805 infetados no que diz respeito à evolução da pandemia. Ora, ninguém consegue acreditar neste número de infetados, não é possível que em 48 horas a pandemia tenha diminuído 75% de intensidade. Mais uma vez, o fim-de-semana a provocar falsas sensações de abrandamento da pandemia. Não se percebe porque razão muitos laboratórios continuam calmamente a encerrar aos fins-de-semana. Já o número de mortos não pode oferecer contestação, como é evidente.

A região de Lisboa e Vale do Tejo, com 3.370 novos infetados, é a área do país com mais novas notificações, com 58% do total de diagnósticos nas últimas 24 horas.

Áustria vai ajudar Portugal

O embaixador da Áustria em Lisboa informou, através da agência Lusa, que o Governo do seu país a fazer um levantamento junto das várias províncias para saber quantas camas de cuidados intensivos têm disponíveis para receber doentes covid-19 de Portugal.

“O Ministério da Saúde austríaco está a falar com as várias províncias para saber quantas camas e em quais hospitais essas camas estão disponíveis. Um levantamento que será feito muito rapidamente, entre hoje e amanhã [terça-feira]”, afirmou o embaixador Robert Zischg, um dia depois do chanceler austríaco, Sebastian Kurz, ter anunciado, através da rede social Twitter, que a Áustria tinha oferecido este apoio a Portugal, num sinal de “solidariedade europeia”.

O representante diplomático austríaco em Lisboa disse que Viena ainda não sabe, neste momento, quantos pacientes covid-19 poderão vir a ser transferidos de Portugal para a Áustria e quando o procedimento poderá ser levado a cabo, um levantamento que, segundo frisou, estará a ser feito pelas autoridades portuguesas competentes.

A terceira vaga da pandemia colocou Portugal no limite das suas capacidades hospitalares. Desde o início da pandemia, mais de 12.000 mortes foram contabilizadas em Portugal, 5.000 delas em janeiro.

Leave a reply

Please enter your comment!
Please enter your name here