Covid-19: 240 mortes, demite-se coordenador do Plano de Vacinação

0
619

240 mortes, 9.083 novos casos de infeção, 6.684 pessoas internadas, das quais 877 em unidades de cuidados intensivos, mais 25 que ontem e este número representa um novo máximo de doentes internados em cuidados intensivos. Estes são os números do boletim epidemiológico de hoje.

Demissão do coordenador do Plano de Vacinação

Francisco Ramos, coordenador da task force para o Plano de Vacinação contra a Covid-19, demitiu-se do cargo, anunciou hoje o Ministério da Saúde.

Em comunicado, o Ministério esclareceu que a demissão de Francisco Ramos decorre de “irregularidades detetadas pelo próprio no processo de seleção de profissionais de saúde no Hospital da Cruz Vermelha Portuguesa, do qual é presidente da comissão executiva”.

Numa declaração enviada às redações, Francisco Ramos acrescentou que as irregularidades diziam respeito ao processo de seleção para vacinação de profissionais de saúde daquele hospital.

“Ao tomar conhecimento de irregularidades no processo de seleção para vacinação de profissionais de saúde do Hospital da Cruz Vermelha, do qual sou Presidente da Comissão Executiva, considero que não se reúnem as condições para me manter no cargo de coordenador da task force para a elaboração do Plano de Vacinação Contra a COVID-19 em Portugal. Assim, apresentei ontem, dia 2 de fevereiro de 2021, à Senhora Ministra da Saúde, a renúncia ao cargo”, escreveu na declaração.

O Ministério da Saúde indicou que o funcionamento da task force “mantém-se assegurado pelos restantes membros do núcleo de coordenação”.

Francisco Ramos deixa o cargo numa altura em que são públicas diversas situações de vacinação indevida de várias pessoas em várias regiões do país.

Doentes de do Amadora-Sintra transferidos para o Porto

O Hospital Amadora-Sintra iniciou hoje à tarde a transferência de 20 doentes internados em enfermaria para o Hospital de São João, no Porto, e para o hospital de Gaia. Vão ser transportados 15 doentes para o Hospital de São João e cinco para Vila Nova de Gaia.

O Hospital Amadora-Sintra não está a receber doentes respiratórios em ambulâncias, desde as 16:00 de terça-feira, devido uma sobrecarga no serviço de urgência. As ambulâncias têm sido desviadas para outros hospitais.

Leave a reply

Please enter your comment!
Please enter your name here