Prisão abandonada na praia

4
10682

É uma prisão abandonada, por entre as ruínas há histórias que vão ficando esquecidas. Num dia ameno, o sítio merece uma visita, até porque a Trafaria é uma localidade curiosa. É mais ou menos por ali que o rio acaba e o mar começa. E é precisamente ali que estão as ruínas de um presídio militar que também serviu de cadeia a presos políticos.

O presídio está numa localização privilegiada, tem uma praia à porta e um cais acostável que hoje serve os pescadores da vila mas, ontem, serviu navios que levavam presos políticos para o degredo no Tarrafal ou mais longe ainda. Muitos dos que ali embarcaram, nunca mais voltaram. Alguns morreram mesmo ali, sem nunca precisarem de embarcar. Creio que os últimos presos políticos que ali “residiram” foram Vasco Lourenço e Almeida Bruno, militares apanhados na sequência da tentativa de sublevação em março de 1974. Um mês depois foi o 25 de abril.

Além de “casa de reclusão”, as instalações também acolheram serviços de informações militares. É portanto um local cheio de interesse histórico. Até é estranho nunca termos escutado ideias de transformar o presídio num hotel de 5 ou mais estrelas, para gente endinheirada e que goste de sossego. Já falámos da praia, a vila é pacata, tem uma tradição gastronómica de ameijoas à bulhão pato e outras iguarias do mar, no horizonte tem Lisboa. Não se pode pedir mais.

todas as fotografias utilizadas neste artigo foram retiradas da internet, nomedamente do blogue de Rafael Oliveira em https://oliraf.com/2017/05/17/%F0%9F%93%8C-a-descoberta-do-forte-presidio-da-trafaria/

4 comments

    • Quais são as fotos que refere? Para ser sincero, perdi as referências dessas fotos e não sei de onde foram partilhadas. De qualquer modo, sei que esse blogue foi consultado, disso não tenho dúvidas. Vou incluir esses créditos, embora não saiba a que fotos pertencem.

      • Carlos Narciso,

        São, apenas, duas imagens. A do pontão da Trafaria e a última no interior da foto (a p&B).

        Fico agradecido pela menção.

  1. Sr. Carlos Narciso,

    Um esclarecimento, a história do Presídio da Trafaria começa em 1565 com a instalação de um impedimento do Porto de Belém com vista a proteger Lisboa de mercadores e pessoas contaminadas de peste, posteriormente as instalações foram ampliadas no século XVIII com vista a servir de Lazareto de pessoas, que ali esteve até 1816. Depois de longo abandono foi reconstruído na década de 1910, passando então a servir de presídio militar.

    Foi adquirido já há alguns anos pela Câmara Municipal de Almada tendo em vista a sua transformação em espaço de ensino, o que irá acontecer em breve, estando já em vias de assinatura um protocolo com a Universidade Nova de Lisboa com esse fim.

    Preserva ainda vestígios de um forte militar do fim do século XVII, mandado edificar pelo rei Dom Pedro II.

Leave a reply

Please enter your comment!
Please enter your name here