O segredo de Fátima, a Rússia e a RTP

0
413


As antenas da antiga Marconi fazem parte de um segredo de Estado que nos ligou à Rússia, durante anos a fio. Graças à Nossa Senhora de Fátima e a Carlos Fino. Em Fátima, estariam agora muitos portugueses a orar não fosse o confinamento obrigatório.

O posto televisivo de Carlos Fino como correspondente da RTP em Moscovo (1980 a 1995), pode ter justificação no precioso ícone de Nossa Senhora de Kazan, coberto de prata e cravejado de pedras preciosas que permaneceu discretamente durante largos anos em Fátima. Foi comprado numa feira em Nova Iorque, em 1964, por John Haffert, fundador do Exército Azul, agora denominado Apostolado Mundial de Fátima. Haffert enviou o ícone para Portugal, em 1970, para ser entronizado em Fátima, na Capela bizantino-russa da “Domus Pacis”. 

O ícone de Nossa Senhora de Kazan é anterior a 1630 e está ligado à libertação de Moscovo das tropas invasoras da Polónia (1612), de Napoleão (1812) e de Hitler (1941). Diz-se que é uma cópia de outro ícone pintado por S. Lucas Evangelista.

Os ícones são imagens milagreiras para as Igrejas Ortodoxas e seus Papas. Ou seja, para milhões de cristãos que ficaram do lado oriental, quando o império romano se dividiu em dois. No tempo de Diocleciano, em 286 d.C.. Do lado de cá ficou a Igreja Católica, com sede em Roma.

Carlos Fino ligou estes dois mundos: a Igreja Romana e as Igrejas Ortodoxas. Entrou quase todos os dias, durante anos, via satélite, em nossas casas como profeta do fim do comunismo. Dando voz ao segredo de Fátima da conversão da Rússia. Depois passou por Bruxelas, pela América e desapareceu no Brasil.

Agora, Carlos Fino ainda faz aparições, mas na internet. Talvez um dia nos explique porque razão a RTP gastou uma fortuna incalculável, para ele falar de um país a 7406 quilómetros de distância. Em linha recta.

(Nota: que a RTP nunca se coibiu de produzir peças jornalísticas sobre a alegada importância de Fátima nos destinos da Rússia. Em 2010 contratou Aura Miguel (jornalista da Rádio Renascença) para realizar um documentários sobre esse tema, onde se conta também a história do ícone de Nossa Senhora de Kazan, trabalho que hoje se pode ver no site Glória TV.)

Leave a reply

Please enter your comment!
Please enter your name here