Covid-19: 104 infetados na prisão de Caxias

0
661

Onze casos positivos de covid-19 entre funcionários do estabelecimento Prisional de Caxias levou ao rastreio geral naquela cadeia, descobrindo-se então que estão infetados 84 reclusos e 20 trabalhadores.

Num comunicado, a Direção Geral de Reinserção e Serviços Prisionais esclarece que, neste momento, todos os reclusos infetados estão isolados dos restantes “e sob acompanhamento permanente de profissionais de saúde”, e que os trabalhadores foram mandados para casa.~

A DGRSP garante que, conforme determina o plano de contingência, “foram reforçados os procedimentos sanitários e de segurança que implicam o fim das atividades comuns, incluindo visitas, o incremento da monitorização da saúde dos reclusos e a imposição de máscara cirúrgica aos trabalhadores e reclusos em todos os momentos e espaços”.

A prática em vigor nos estabelecimentos prisionais tem sido a de não permitir que os reclusos utilizem máscaras faciais de proteção, por “razões de segurança”, o que tem motivado incessantes críticas por parte da APAR – Associação Portuguesa de Apoio ao Recluso.

Aliás, os surtos de covid-19 têm surgido incessantemente nos diferentes estabelecimentos prisionais portuguesas, o que se comprova sem dificuldade seguindo os alertas na página Facebook da APAR ou as manchetes dos jornais mais recentes. Ficam aqui algumas, à laia de exemplo:

Leave a reply

Please enter your comment!
Please enter your name here