Isaltino candidato à Câmara de Lisboa

1
2459

Lisboa está ser descaracterizada pela actual Câmara Municipal que permite a construção de mamarrachos, como se fossem obras arte. E isso pode abrir janelas a candidatos inesperados às próximas eleições camarárias.

Os mamarrachos são da responsabilidade do presidente Medina e do seu braço direito Salgado. A cidade está a assemelhar-se a uma capital da América Latina, com edifícios de gosto duvidoso, a excederem as cotas do bom senso. A única novidade de Medina têm sido os jardins e novos lancis de passeios.

A importância económica de Lisboa está a ser transferida para Oeiras, que aproveita muito bem os seus terrenos livres. Isaltino teve problemas graves, é certo. Mas ninguém lhe pode roubar o mérito de ter transformado uma Oeiras desorganizada e pobre numa cidade dinâmica.

Quando ainda era presidente da Câmara de Lisboa, António Costa manifestou o seu desagrado pela falta de interesse dos lisboetas na sua cidade. Dizia ele que “Lisboa não pode perder mais habitantes”. Foi numa palestra da Fundação Americana no Hotel Sheraton. O embaixador da Irlanda aproveitou a ocasião para manifestar também o seu desagrado com os taxistas de Lisboa, que considerou os mais mal-educados de toda a Europa.

Isaltino Morais enganou-se no SATU, que não serve para nada. Mas de resto tem conseguido atrair para Oeiras grandes empresas e muitos lisboetas que passaram a ser oeirenses. Para completar o arco da sua boa governação, basta-lhe fazer mais praças nos núcleos populacionais e ligar tudo em rede por metro de superfície. A cereja em cima do bolo acontecerá quando Isaltino atrair mais actores e artistas. Oeiras precisa de monumentalidade e isso só pode ser conseguido com os novel-artistas. Não basta o escultor Simões de Almeida.

Isaltino terá cometido um erro. Mas já o pagou mil vezes pela qualidade de vida que proporcionou na sua cidade, pela construção de forma humanizada de Oeiras.

Isaltino Morais será um forte candidato a Lisboa, cidade que não pode continuar a perder importância económica e social. E a desaparecer à medida que fica sem população. Caramba! Afinal Lisboa é a capital do País. Ou querem que seja Oeiras?

1 comment

Leave a reply

Please enter your comment!
Please enter your name here