Covid-19: 19 mortes e telescola reabre dia 19

0
1601

Hoje, o boletim da Direção Geral de Saúde regista 19 mortes e 1.856 novos casos de infeção relacionados com a pandemia de covid-19.

A região de Lisboa e Vale do Tejo, tem 385 novos casos, 20,7% do total, e mas 10 das 19 mortes aconteceram na região de Lisboa. No Norte registaram os restante 9 óbitos e 1.168 novos casos, 62,9% do total. Estes números indiciam que a região Norte está a concentrar o maior número de contágios, à semelhança do que aconteceu na 1ª vaga da pandemia.

Os internamentos também estão a subir, hoje há 1.086 pessoas acamadas em hospitais, mais 72 do que no sábado. Nas unidades de cuidados intensivos estão internados 155 doentes, mais sete do que ontem.

Telescola reabre

Com a pandemia a agravar-se, o Ministério da Educação vai retomar na segunda-feira na RTP o “Estudo em Casa”. Este ano letivo 2020/2021, a programação inclui um novo bloco de ensino designado “Orientação para Trabalho Autónomo”.

“A introdução do novo bloco de ‘Orientação para Trabalho Autónomo’ provém da consciência da necessidade de desenvolver nos alunos formas de autorregulação e de aprofundamento das aprendizagens”, explica o Ministério da Educação, em comunicado.

Para este novo ano letivo, na RTP Memória, à semelhança do que aconteceu desde abril, por causa do confinamento devido pandemia de covid-19, o Governo criou “uma equipa de coordenação e uma equipa específica para o seu desenvolvimento, composta por cerca de quatro dezenas de professores e quatro intérpretes de Língua Gestual Portuguesa”.

“Estas transmissões vão ocupar a grelha da RTP Memória, das 09:00 às 16:30, com conteúdos que fazem parte das Aprendizagens Essenciais. Tal como no ano passado, os blocos da manhã são dedicados aos 1º e 2º ciclos e os da tarde ao 3º ciclo, fazendo por norma a disciplina de Português Língua não Materna a transição entre os dois turnos”, informa o comunicado do Ministério da Educação.

A partir de novembro, os conteúdos ficam acessíveis na RTP Play e na APP de forma a serem utilizados como “reforço das aprendizagens, especialmente em contexto fora da sala de aula”, esclarece o Ministério da Educação.

Leave a reply

Please enter your comment!
Please enter your name here