A realidade nas redes sociais

0
301

(transcrição da crónica)

A discussão vai quente, nas redes sociais, principalmente aqui no Facebook, mas também no twitter, no youtube, no instagram não sei, vou lá pouco.

Uns não se importam de usar a app stayaway covid e outros não querem ser espiados. Mesmo os que não se importam de usar a app, não querem que seja obrigatório… e esse é um princípio interessante e que, pessoalmente, me agrada bastante. Também nunca gostei que me obrigassem a vestir fardas…

Agora, o que é interessante é ver que a discussão se trava numa rede social que, como todos que andam por aqui têm a obrigação de saber, sabe mais sobre nós do que nós mesmo…

Quando abrem o Facebook o que vos aparece é uma parcela da realidade que o Facebook sabe que vos agrada ver, o facebook sabe que habitualmente consumimos determinado tipo de conteúdos, sabe que vídeos vemos e sabe o que esses vídeos dizem… o Facebook conhece os nossos hábitos e poupa-nos o trabalho de irmos à procura do que queremos ver, o Facebook põe a mesa, enche-nos o prato e serve-nos o copo.

Cada vez que clicamos num like o Facebook grava e não se esquece e da próxima vez que abrirmos a aplicação Facebook lá temos um texto ou um vídeo sobre o mesmo assunto ou um texto ou um vídeo do mesmo autor. É assim.

E ao fazerem isto, as redes sociais controlam-nos, porque fica mais difícil partirmos à descoberta de novas ideias e de novas influências… nas redes sociais, a realidade está afunilada pelos nossos gostos e pelos nossos hábitos.

Há quem julgue que vindo aqui ao Facebook que fica a saber o que se passa no Mundo, mas isso é mentira. O que vemos é aquilo que nos mostram e muitas vezes até nos mostram coisas antigas, em termos noticiosos, coisas que aconteceram há 2 ou 3 dias, se não mesmo há mais tempo.

E quando controlam aquilo que vemos não só influenciam a maneira como entendemos o Mundo, como também influenciam os nossos sentimentos e as nossas emoções. E não estou apenas a falar de fake news.

Pessoalmente, estou convencido que uma das razões para as pessoas estarem cada vez mais egoístas e menos solidárias com os outros tem a ver com esse afunilamento da realidade que o Facebook e outras redes sociais nos servem. São as antigas palas nos olhos, as palas que se punham nos animais que puxavam carroças, para não se assustarem com o que se passava ao lado… só vêm em frente, o resto passa-lhes ao lado e não os incomodam.

Nós somos assim, quem nos põe as palas é o Facebook e não vejo que seja fácil livrarmo-nos delas tão depressa. Estas ferramentas de manipulação da realidade servem às mil maravilhas para quem tenha meios suficientes para as usar… tanto podem ser governos como grupos políticos, grupos económicos, enfim todos aqueles que nos queiram impingir alguma coisa, sejam ideias, sejam detergentes ou sejam algemas…

Como nos livramos disto? Não sei… mas o primeiro passo é ter consciência do que isto nos pode fazer, o segundo passo talvez seja fechar o computador, deixar o telemóvel numa gaveta e usá-lo mais naquilo que era suposto isto fazer que é chamadas telefónicas.    

Leave a reply

Please enter your comment!
Please enter your name here