Querem destruir a mesquita que está debaixo da Sé Catedral

2
4222

A Sé Catedral de Lisboa foi construída em cima de uma mesquita que ali existia em 1147 quando a cidade foi conquistada aos povos islâmicos que aqui viviam.

Os primeiros vestígios da existência da mesquita foram descobertos há mais de 20 anos e agora, mais recentemente, foram identificadas outras estruturas do que foi a Mesquita principal de Lisboa no século XII.

Escavaram no relvado que existia na zona central dos claustros e essas estruturas foram postas a nu. Os trabalhos devem-se à necessidade de solidificar e recuperar os claustros da Sé de Lisboa. A descoberta da existência da mesquita em vez de trazer alegria e felicidade aos amantes da cultura e da História, provocou uma polémica entre a Direção Geral do Património Cultural e o Sindicato dos Trabalhadores de Arqueologia.

Em causa está a intenção de desmontar as estruturas da antiga mesquita, alegadamente para garantir a estabilidade do edifício, diz a Direção Geral do património Cultural. Os arqueólogos não estão convencidos e dizem que “não se pode destruir um elemento patrimonial tão importante, do ponto de vista histórico, patrimonial, da cidade de Lisboa; é impossível aceitar uma coisa dessas, principalmente no âmbito de um projeto que o visa valorizar. É uma contradição absoluta e inaceitável”.

A arqueóloga Jacinta Bugalhão diz que tem de haver “uma alternativa ao projeto arquitetónico, de modo a preservar todo o complexo”, que está debaixo da Sé Patriarcal e que, segundo ela, se estende por três pisos de profundidade ao longo da encosta onde está localizada.

Para apimentar este conflito, está em marcha uma petição pública dirigida ao presidente da Assembleia da República, para que seja evitada a destruição da mesquita que existe debaixo da Sé Catedral.

 A Sé de Lisboa é um dos mais antigos monumentos da arquitetura medieval de Lisboa e a sua construção foi iniciada imediatamente a seguir à conquista da cidade aos muçulmanos, em 1147. No mesmo local arqueológico existem outros vestígios, para além do período islâmico. As escavações arqueológicas já realizadas no claustro revelaram vestígios neolíticos, fenícios, romanos, visigodos, islâmicos e medievais, abrangendo 2.700 anos de História da cidade.

2 comments

Leave a reply

Please enter your comment!
Please enter your name here