Não se pode passear pela Serra de Sintra (vídeo)

0
309

transcrição da crónica:

Na Serra de Sintra há já muitas estradas que estão sistemáticamente cortadas ao trânsito. Começou por ser uma questão de prevenção contra incêndios, em dias quentes e ventosos… mas agora a medida já se aplica em dias sem vento e de céu nublado.

São estradas municipais que atravessam o Parque Natural Sintra-Cascais, as estradas cortadas são apenas as que estão nos limites do concelho de Sintra, não há notícia de cascais ter tomado alguma medida semelhante… mas enfim, Sintra tem poder para aplicar essas medidas, o que se discute aqui é se serão medidas razoáveis e se serão éticas.

É que, é claro que há sempre uns quantos que têm mesmo de passar, que é o caso dos moradores, dos que têm casa dentro da área reservada, isso nem se discute… mas depois também passam  os que fazem negócio com o turismo… os autocarros continuam a passar para levar turistas a passear…

Os protestos dos restantes operadores turísticos têm sido frequentes, nos últimos tempos já houve várias manifestações e até alguma agitação popular nas ruas, como esta cena que estão aqui a ver e que foi emitida pela Saloia TV, do Guilherme Leite…

Mas há umas semanas houve esta manifestação, com um cortejo de tuk tuks a passar mesmo em frente à câmara municipal… na vã tentativa de chamar a atenção do presidente da câmara…

Às vezes as televisões nacionais também pegam neste assunto… mas é raro isso acontecer, as influências políticas reflectem-se no silenciamento destes assuntos… essa é a norma, infelizmente.

Nas redes sociais fervilham protestos, os sintrenses que vivem do lado de cá das barreiras ali colocadas pela autarquia dizem-se prejudicados nos seus direitos, também eles têm o direito de ir passear para a serra, mas como não querem ir nos autocarros das empresas licenciadas pela câmara municipal, não podem passar… a não ser que possam ir a pé pela serra acima, que tenham pernas para tanto… parece que só se passa a pé ou de bicicleta… modalidades que os putativos incendiários não praticam, como se sabe…

Não é só o coração do Parque Natural Sintra-Cascais que está vedado, também a praia da Ursa tem caminhos cortados e até mesmo os caminhos florestais para a Lagoa Azul, segundo rezam os protestos…

Os munícipes de Sintra queixam-se que só servem para pagar taxas e impostos e que nas horas de lazer sentem-se confinados, obrigados a ficar em casa ou a passar as horas de descanso semanal no café do bairro.

É realmente uma tristeza… quando as pessoas se sentem constrangidas na sua própria terra.

Desde 2014 que a serra de Sintra tem sido fechada à circulação automóvel, a oposição política diz que a autarquia está a privatizar esse território, e está igualmente a privilegiar alguns operadores turísticos em detrimento de outros…

A autarquia justifica-se com os alertas de risco de incêndio do Instituto Português do Mar e da Atmosfera, alertas que são genéricos em termos de distritos e que não levam em linha de conta especificidades climáticas como o micro clima da serra de Sintra, normalmente húmido, de temperatura amena e pouco ventoso…

Ainda há uns dias eu próprio fui passear pela serra, e as fotografias que tirei foram estas… em Cascais estavam 30 graus e céu azul, toda a gente na praia, em Sintra pouco faltava para chover… e a temperatura não passava dos 24 graus.

É verdade que mesmo assim a serra pode arder, isso já aconteceu no passado, e é preciso evitar que volte a acontecer, mas a mata de Sintra e os monumentos de Sintra não servem para grande coisa se as pessoas não puderem usufruir deles.

Leave a reply

Please enter your comment!
Please enter your name here