Isabel Moreira (PS) e André Ventura (Chega): descubra as diferenças

1
4262

Se os 230 deputados da Assembleia da República representam o povo português, devíamos rever-nos no que eles fazem e dizem. Certo? O pior é que isso nem sempre acontece. Por exemplo, se visitarmos as redes sociais dos senhores e senhoras deputadas, encontraremos lá alguma coisa que reflita o estado a que isto chegou?

Vamos ver. É um exercício interessante. Como não é viável fazer uma análise às publicações dos 230 deputados pelas diferentes redes sociais, escolhemos dois: Isabel Moreira do PS e André Ventura do Chega. Foram eles quem protagonizaram a última grande discussão na Assembleia da República, com Isabel Moreira a afirmar que o deputado Ventura é racista.

O Facebook e Instagram de Isabel Moreira

A deputada socialista Isabel Moreira tem o dom de dar ânimo aos portugueses deprimidos com uma crise sem precedentes e sem fim à vista. Isabel Moreira é um bálsamo para a nossa depressão e uma ameaça à crescente dependência de anti-depressivos e ansiolíticos, que alguns portugueses já mastigam como se fossem chicletes.

Ela usa o Instagram para mostrar que a vida é bela, que Portugal tem excelentes praias,  apesar de terem desaparecido os abençoados turistas por obra do covid-19. O Instagram de Isabel Moreira é uma mistura apurada de política, de bikinis, amigos e LGBTs.

O Facebook da deputada socialista é bastante mais politizado mas, ainda assim, destila charme em muitas publicações.

Existem 745 mil portugueses desempregados, muitos com famílias para sustentar, com crianças a pedir comida. E perante isto Isabel não se cansa de mostrar a usa elegância e os carinhos dos amigos. Porque em casa de quem não tem pão o melhor é esquecer a agressão.

Tristezas não pagam dividas

Engana-se quem julga que uma deputada tem de postar relatórios, intervenções e debates para esclarecer as centenas de milhares de portugueses que estão à rasca. Tristezas não pagam dívidas, coisa que os extremistas do Chega parece que não percebem.

As redes sociais do líder do Chega mostram inaugurações de sedes, convívios entre militantes em recintos fechados e muitas vezes sem máscara, discursos inflamados como se não houvesse amanhã. A situação do País é aflitiva e não se compreende que o Chega tenha atitudes de desprezo pelas medidas de prevenção contra a disseminação do covid-19, como se vê, por exemplo, nas fotos recentes de Santo Tirso.

Ventura na sede do Chega em Santo Tirso

Mas eles preferem assustar multidões com o papão dos comunistas, espécie já extinta em Cuba e em extinção na Coreia do Norte.  Podiam ao menos protestar contra as moratórias que adiam o pagamento de rendas e dos empréstimos bancários, mas que adiam, também, as panelas vazias. Mas não. André Ventura anda em turismo político pela Itália, faz selfies com o fascista Salvini e sonha em ser o “duce de Portogallo”.

O Instagram de André Ventura é mediocre. Poucas publicações e nenhuma novidade em relação ao que publica noutras redes sociais. Uma desilusão, o deputado devia puxar as orelhas ao assessor que tem essa tarefa.

A melhor forma de evitar antidepressivos

Assim, quem quiser evitar os antidepressivos, as discussões por dinheiro, a taxa de suicídios escondida e um rol de problemas numa vida cada vez mais insuportável, ponha os olhos em Isabel Moreira ou em André Ventura, dependendo do que vos der mais prazer ao olhar.

A felicidade de Isabel Moreira espelha-se em todas as suas centenas de fotos. E não é um egocentrismo. É uma formula psicoterapêutica de suavizar o Portugal-ai-ai que António Costa tenta corajosamente manter à tona de água. A felicidade de André Ventura é ser reeleito com 99% de votos o que, caso se torne um vício, pode vir a ser coisa muito inconveniente.

As fotos de Isabel Moreira têm sido sempre muito criticadas pelos extremistas sisudos do Chega. Não deve ser pelas fotos, mas o epíteto de “racista” deve ter irritado os cães de guarda do Chega e eles vingam-se à menor das oportunidades.

Mas vejamos. Os deputados não têm de ser “mouros de trabalho” para justificarem as senhas de presença… ao seu trabalho. Ou uma reforma generosa ao fim de apenas oito anos. Ou quilómetros pagos e não feitos. Dispensa de morada fiscal. Reembolso de percentagens de viagens já pagas. Restaurante luxuoso da AR com refeições a 10 euros.

André mantém mordomias de deputado

André Ventura não consta ter rejeitado alguma destas mordomias. O mesmo aconteceu, aliás, com outro demagogo: Marinho e Pinto, que viveu “à grande e à francesa” em Bruxelas… sempre a dizer mal de Bruxelas.

Felizmente Marinho e Pinto estourou, porque estava perto da reforma. Mas André Ventura não está. E tem como grande aliado Rui Rio, que tem feito tudo pelo Chega e por António Costa. Mas pouco faz na função de líder do maior partido da oposição.

André Ventura tem manipulado polícias no activo e na reforma, idosos nostálgicos de Salazar, arruaceiros e gente desiludida. Com isto, está a um pequeno passo de liderar a direita portuguesa num estilo fascista.

Isabel Moreira é generosa esforça-se por mostrar que a vida é bela. E André Ventura canta “ó tempo volta para trás”, como se fosse das famílias do antigamente, favorecidas por Salazar. Que pena o rapaz não entender a felicidade apregoada aos sete ventos por Isabel Moreira.

1 comment

  1. Simplesmente : gostei de ler. Ñ so pelo rigor da informação , mas tbm pela pitada” humuristica que é sua característica como “tempero”

Leave a reply

Please enter your comment!
Please enter your name here