Covid-19: três mortes e uma festa

0
1024

Portugal regista hoje mais três mortes por covid-19 e 278 novos casos de infeção em relação a terça-feira, segundo o boletim diário da Direção-Geral da Saúde.

Sobre as três mortes registadas nas últimas 24 horas, eram pessoas com mais de 80 anos,  duas das mortes ocorreram na região de Saúde do Norte e uma na região de Lisboa e Vale do Tejo.

De acordo com a última informação transmitida pelo Instituto Nacional de Saúde Ricardo Jorge o índice de transmissibilidade efetivo para os dias entre 3 e 7 de agosto está nos 0,99. Ou seja, cada pessoa infetada contamina uma outra, em média.

Portugal tem 161 surtos, 42 na região Norte, 8 na região do Centro, 82 em Lisboa e Vale do Tejo, 13 na região do Alentejo e 16 na região do Algarve.

A Festa do Avante

Na conferência de imprensa de hoje, a ministra da Saúde disse que a lotação da Festa do Avante, organizada pelo PCP, terá este ano que ser inferior à capacidade máxima de 100 mil pessoas do recinto no Seixal, por causa da covid-19.

A ministra assegurou que à organização da Festa do Avante “não será permitido o que está proibido nem proibido o que está permitido” e que “não haverá exceções” às regras adotadas pelas autoridades de saúde para conter o contágio pelo novo coronavírus.

Mas, se os 100 mil bilhetes já estão vendidos, como irá a ministra controlar as entradas ou o número de pessoas que vão estar no recinto? E em caso de incumprimento, como será que Marta Temido pretende fazer para evacuar a Quinta da Atalaia?

Leave a reply

Please enter your comment!
Please enter your name here