Câmara de Lisboa, esqueceram-se de dar o número…

0
1143

O vereador eleito pelo Bloco de Esquerda para a Câmara Municipal de Lisboa divulgou ontem uma nota onde dá conta da abertura de um novo espaço municipal de atendimento e prevenção da violência doméstica.

A nota diz que o serviço estreou ontem, segunda-feira, é constituído por atendimento telefónico e que é gratuito. Acrescenta que funciona 14 horas por dia e que só há atendimento presencial por marcação.

Entre os especialistas desta matéria há a convicção de que o período de confinamento terá provocado um agravamento da violência doméstica e de género e a nota do vereador Manuel Grilo garante que este novo serviço municipal se destina a reforçar o apoio das vítimas desse tipo de violência.

A nota diz algumas coisas mais e foi, entretanto, difundida pela Agência Lusa e esse texto está a ser replicado nos diversos sites informativos existentes, e muito bem.

Acontece que a notícia não dá conta de um pormenor de importância fundamental: o número de telefone para o qual as vítimas de violência doméstica devem ligar. Qual é o número?? Não sabemos dizer. Assim, resta dizer que, para já, quem precisar de ajuda deve ligar para o 112, em caso de urgência. Este número acciona os serviços que têm por missão garantir a segurança dos cidadãos, PSP e GNR. Se não for uma urgência imediata, aconselhamos a ligar para a APAV – Apoio à Vítima, cuja Linha de Apoio à Vítima tem o número 116 006 (dias úteis: 09h – 21h).

Leave a reply

Please enter your comment!
Please enter your name here