Covid-19: mais 8 mortos e uma trapalhada de Sintra

0
3427

Oito mortes e mais 342 casos confirmados de covid-19, em relação a sexta-feira, segundo dados da Direção-Geral de Saúde divulgados hoje..

Todos os mortos das últimas 24 horas se verificaram na região de Lisboa e Vale do Tejo, enquanto o número de casos nesta região aumentou para 22.385, mais 2,1% que na sexta-feira.

Os novos casos na região de Lisboa e Vale do Tejo representam 75,7% do total de novos casos no país inteiro.

Os números relativos aos concelhos continuam sem alteração, porque a DGS ainda está a verificar “todos os dados com as autoridades locais e regionais de saúde” e espera ter esta tarefa “concluída nos próximos dias”.

Apesar disso, o presidente da Câmara de Sintra vem hoje afirmar no jornal Público que no concelho há 700 pessoas infetadas por Covid-19 que foram identificados mas não contactados, o que impossibilita a capacidade de monitorização de casos na região.

Basílio começa por se lamentar, diz que em 40 anos de vida pública nunca trabalhou tanto. Esta entrevista no jornal Público é exclusiva para assinantes.

Mais tarde, na TSF, Basílio afirmou que “já contactámos 565 pessoas infetadas. Como há cerca de 1200, as equipas pluridisciplinares ainda não contactaram as restantes, mas vão contactá-las. Não quer dizer que as outras 700 nós não saibamos onde elas estão, claro que sabemos que elas estão confinadas. Estão identificadas, não receberam ainda foi a visita das equipas multidisciplinares para efeitos de saber qual é a sua situação em termos sociais, mas vão receber” – palavras atribuídas a Basílio Horta pelo site SintraNotícias que, habitualmente, só escreve o que Basílio quer que seja escrito.

Nesta transcrição há um dado estranho quando o autarca de Sintra refere existirem 1200 casos de covid-19 em Sintra. Na última contagem divulgada pela DGS no dia 4, antes de terem interrompido a informação por concelho, Sintra tinha 2850 casos confirmados de covid-19. Estes 1200 não batem certo, a não ser que sejam novos casos, mas isso não terá sido explicado nas declarações de Basílio hoje ao Público e à TSF.

Enfim, uma trapalhada.

Leave a reply

Please enter your comment!
Please enter your name here