Covid-19: dados são fiáveis mas precisam de ser afinados, diz Graça Freitas

0
1051

Os dados divulgados pela Direção Geral de Saúde sobre a evolução da pandemia covid-19 dizem que nas últimas 24 horas houve mais seis mortes e mais 232 casos de infeção confirmados, dos quais 195 na região de Lisboa e Vale do Tejo.

A DGS garante que os novos casos e as infeções ativas estão a diminuir nos cinco concelhos da Área Metropolitana de Lisboa que inspiram mais preocupação.

A Área Metropolitana de Lisboa está desde 1 de julho em estado de contingência e 19 freguesias dos concelhos de Lisboa, Sintra, Amadora, Odivelas e Loures continuaram em estado de calamidade. O resto do país entrou em estado de alerta naquela data, o nível mais baixo de intervenção previsto na Lei de Bases de Proteção Civil.

Segundo a DGS, a região de Lisboa e Vale do Tejo registou domingo 77% das novas infeções por covid-19 reportadas, com 254 dos 328 novos casos contabilizados, mas não há desde s+ábado informação sobre o número de casos por concelho.

Nas 19 freguesias em estado de calamidade o Governo decretou o “dever cívico de recolhimento domiciliário”, ou seja, as pessoas só devem sair de casa para ir trabalhar, ir às compras, praticar desporto ou prestar auxílio a familiares. Os ajuntamentos estão limitados a cinco pessoas e estão proibidos as feiras e os mercados de levante.

Apesar de não divulgar números concretos, a DGS e o Governo insistem em dizer que a situação na região de Lisboa e Vale do Tejo regista “uma estabilidade” nos últimos dias, verificando-se “uma ligeira tendência decrescente”, citando o secretário de Estado da Saúde..

A Diretora-Geral da Saúde, Graça Freitas, garantiu que o número total de casos confirmados de COVID-19 que é fornecido ao país “é um número fiável”, existindo apenas afinamentos a fazer nos dados por concelhos, afirmações que em si mesmo são uma contradição, como se dados que necessitam de ser afinados pudessem ser considerados fiáveis.

Para já, a DGS decidiu parar a divulgação por concelhos “para juntar as bases nacionais com as bases locais para tentar afinar, aprimorar, para chegar ao número mais próximo da realidade a nível concelhio”.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui