A Liberdade vale mais que 4 popós

0
1405

É uma má notícia a compra de 8 mil assinaturas anuais de jornais portugueses pelo grupo Fidelidade.

Os jornais devem viver dos seus leitores. Os leitores optam pelos jornais que mais gostam.

A livre opinião e o poder económico nunca se deram bem. E essas 8 mil assinaturas podem sair caras aos leitores e aos jornais.

Ainda me lembro quando, de um dia para o outro, deixou de se ler notícias sobre os aparatosos acidentes com os autocarros laranjas da Carris, que substituíram os ronceiros verdinhos e brancos.

Os motoristas não estavam habituados à potência dos autocarros Volvo e… zás!

Um certo dia, um papa do jornalismo desceu à Redacção, numa cave de Lisboa e disse: “em Lisboa já não existem autocarros laranja e nunca mais vai haver acidentes com autocarros. Perceberam? Está dito”.

E assim foi. A Administração na semana seguinte deixou os saudosos Renaults 4L e passou a andar de popó topo-de-gama com motorista.

Esse foi um primeiro passo para a morte anunciada da Imprensa em Portugal: a liberdade trocada por quatro popós.

Leave a reply

Please enter your comment!
Please enter your name here