Portugal produz e exporta covid-19

0
885

Três mortos e 375 infetados detetados, é o balanço sumário da evolução da pandemia covid-19 em Portugal, sendo que a maioria dos novos casos são na Região de Lisboa e Vale do Tejo, segundo o boletim epidemiológico da Direção-Geral da Saúde.

Em comparação com os dados de quinta-feira, hoje constatou-se um aumento de óbitos de 0,19%.

Na região de Lisboa e Vale do Tejo, onde se tem registado o maior número de surtos, a pandemia de covid-19 atingiu os 16.255 casos confirmados, mais 284 do que na quinta-feira.

Assim:

  1. Lisboa tem 3037 ( + 58 casos que ontem)
  2. Sintra tem  2179 ( + 74 casos, volta a ser o concelho com maior número de novos infetados a nível nacional)
  3. V.N. de Gaia tem 1609 casos (+ 2 casos que ontem)
  4. Loures tem 1576 (+28 casos que ontem)
  5. Porto tem 1414 casos (sem aumento nos últimos 7 dias)

Em sexto lugar está o município da Amadora que com 1366 casos teve um aumento de 30 novos casos nas últimas 24 horas.

Exportação de covid-19

Um dos focos de covid-19 que tem provocado grande número de contágios é o de Lagos, no Algarve. O foco de contágio teve início numa festa onde se concentraram centenas de pessoas. A partir daqui a disseminação descontrolada já provocou 90 infeções, sendo que é possível que este número possa aumentar ainda. Na festa participaram pessoas de diferentes concelhos e de várias nacionalidades, havendo infetados entre pessoas da mesma família, incluindo crianças e, também, entre colegas de trabalho. De todos os infetados há dois que estão internados.

O caso de Lagos é um exemplo que revela a capacidade de infeção deste coronavírus.

Em Espanha, também se queixam de haver novos contágios de pessoas que viajaram para Portugal e que, no regresso, levaram a doença para casa.

Os serviços sanitários espanhóis afirmam que no último mês foram detetados 34 surtos de covid-19 em todo o país, um deles transmitido numa viagem de trabalho a Lisboa de profissionais infetados “no último surto” detetado em Portugal.

Leave a reply

Please enter your comment!
Please enter your name here